O que procura?
Digite um termo.
Onde?
Noticias_sjc
Violência diminui oferta de táxi em São José dos Campos e Jacareí
Em dois casos registrados esta semana as vítimas foram agredidas. Polícia ainda procura suspeitos pelos crimes; carros têm rastreadores.
11/01/2014 10:49 -

Constantes casos de assaltos e sequestros contra taxistas têm prejudicado a oferta do serviço emSão José dos Campos e Jacareí, no interior de São Paulo. Os crimes acontecem a qualquer hora do dia, mas o impacto maior desta violência é durante a noite, quando a oferta do serviço caiu em 30% neste ano, segundo o sindicato da categoria.


Levantamento do sindicato aponta ainda que pelo menos 72 taxistas foram vítimas de assaltos no ano passado nas duas cidades, pelo menos seis casos por mês. Em um dos casos, ocorrido em outubro, um taxista foi baleado durante o segundo assalto que sofreu em uma semana.  


O caso mais recente aconteceu na tarde de quarta-feira (8), quando um taxista de 52 anos foi abordado a tarde em um ponto na Rua General Carneiro, região central de Jacareí, para uma corrida até a rodovia Carvalho Pinto.


Ao chegar em uma via marginal da rodovia, o passageiro sacou uma faca e, junto com outros dois criminosos que chegaram em outro carro, iniciaram o desmonte do táxi. Ao perceber que um pedestre se aproximava do local, eles colocaram fogo no táxi e abandonaram a vítima emGuararema.


"A situação está crítica. Poucos são os que se arriscam a trabalhar além das 21h. Mas agora os assaltos estão sendo feitos durante o dia também e em locais que antes não levantavam suspeita. Antes era roubo de dinheiro, agora agridem o taxista e levam o carro", diz Carlos Avelar de Moura, presidente do Sindicato dos Taxistas do Vale do Paraíba.


Na segunda-feira (6) um taxista de um ponto na Avenida Andrômeda foi assaltado durante uma corrida. A ação ocorreu as 14h durante uma corrida para o bairro Varadouro, em Jacareí. O taxista foi agredido e teve o carro levado. Momentos depois o veículo foi encontrado pela polícia.

A Polícia Civil de Jacareí informou que abriu inquérito para investigar os casos. "Não dá para adivinhar quem são os bandidos, mas dá para evitar corridas para locais mais distantes, como beiras de rodovias, bairros muito afastados. Não podem ser criadas situações facilitadoras para o criminoso", diz o delegado Tales Prado Pinto, da delegacia seccional de Jacareí.


Os táxis de São José e Jacareí possuem rastreadores instalados e estão interligados em uma rede de rádios onde os taxistas se comunicam sobre indivíduos suspeitos e locais a serem evitados. "Os bandidos já sabem destes dispositivos e por isso estão mantendo os taxistas reféns. Mas se eu for suspeitar de todos, eu não trabalho", diz Moura.

Fonte: G1 Vale do Paraiba
Home | Quem Somos | Anuncie | Painel | Contato | Termos de uso e privacidade

SAC
SP: (11) 2178-7700
SJC: (12) 3934-5472
E-MAIL
clasp@clasp.com.br
GUIAS
SÃO PAULO VALE DO PARAÍBA
25 de Março São José dos Campos
Brás Taubaté
Bom Retiro Jacareí
Itaim Bibi Caçapava

© 2010 - WWW.CLASP.COM.BR - TODOS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por: ExacTI