O que procura?
Digite um termo.
Onde?
Noticias_jacarei
Em visita à Chery, ministro pede que montadora acolha demitidos da GM
Manoel Dias, do Trabalho, visitou obra da empresa chinesa em Jacareí, SP. Sindicato quer reverter cortes na unidade da GM em São José dos Campos.
11/01/2014 10:43 -

Sindicato quer rever demissões
O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos discordou da postura do ministro durante a visita a Jacareí. Segundo o presidente do sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o 'Macapá', o governo federal deve se concentrar em ajudar na reversão das demissões na GM e não na recolocação dos eventuais demitidos.


"Não concordamos com essa posição. Estivemos reunidos na segunda-feira (6), em Brasília, com o ministro e mostramos que com todos os incentivos dados pelo governo a GM, ela não poderia demitir os trabalhadores como fez. O que estamos discutindo é a manutenção de empregos dos trabalhadores da GM e não da recolocação deles no mercado. E outra coisa, o governo não deve pensar só nos trabalhadores da GM, mas sim em gerar emprego em todos os setores, com qualidade e renda", afirmou, por telefone, ao G1.
Ainda de acordo com Macapá, durante o período de layoff [licença remunerada] dos trabalhadores da GM no ano passado, currículos foram entregues à Chery e que só esse número de operários já é superior aos que a empresa teria que contratar para o início das atividades na planta de Jacareí.
Sobre as declarações do sindicato, o Ministério do Trabalho e Emprego informou ao G1 por meio de nota que 'o ministro Manoel Dias reitera que continua buscando o diálogo e um entendimento com todos os setores envolvidos: trabalhadores, empregadores e governo'.


Impasse na GM
Desde janeiro do ano passado, Sindicato dos Metalúrgicos e General Motors vêm travando uma série de discussões sobre o fechamento do setor Montagem de Veículos Automores (MVA) na planta de São José dos Campos. De acordo com o diretor de relações institucionais da GM, Luiz Moan, 1.053 trabalhadores foram desligados da unidade em 2013. O último corte ocorreu no fim do ano passado, quando cerca de 450 operários foram demitidos.


A empresa diz que cumpriu o acordo firmado entre as partes em 28 de janeiro, que previa o fechamento do MVA, mas o sindicato constesta essa afirmação. Uma reunião nesta sexta-feira (10), em São Paulo, deve discutir as demissões ocorridas na montadora e uma audiência está marcada para o Tribunal Regional do Trabalho, em Campinas, no dia 14 de janeiro. O Sindicato dos Metalúrgicos protocolou uma ação no setor de dissídios, contra os desligamentos.


Nesta quinta-feira (9), a Prefeitura de São José dos Campos informou que se reuniu com a General Motors pedindo que a empresa reveja casos de demissões que seriam equivocadas, como a dispensa de funcionários com estabilidade. A administração municipal teria pedido ainda à montadora para garantir o investimento de R$ 2,5 bilhões na cidade e em contrapartida vai oferecer incentivos no IPTU e implantação de um distrito industrial voltado para empresas fornecedoras montadora. A prefeitura informou ainda que vai oferecer isenção do IPTU para os demitidos e cursos de requalificação profissional.


O diretor de relações institucionais da GM, Luiz Moan, disse que a empresa vai rever possíveis demissões de funcionários que teriam estabilidade, mas é preciso comprovar se existe algum caso. Sobre os novos investimentos, a GM ainda não definiu o local.


 

Fonte: G1 Vale do Paraiba
Home | Quem Somos | Anuncie | Painel | Contato | Termos de uso e privacidade

SAC
SP: (11) 2178-7700
SJC: (12) 3934-5472
E-MAIL
clasp@clasp.com.br
GUIAS
SÃO PAULO VALE DO PARAÍBA
25 de Março São José dos Campos
Brás Taubaté
Bom Retiro Jacareí
Itaim Bibi Caçapava

© 2010 - WWW.CLASP.COM.BR - TODOS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por: ExacTI